Blog da ECOS – Empresa Júnior Biologia UFPR

De acordo com pesquisa da Universidade de Wageningen (Holanda), criação de insetos libera quantidade menor de gases estufa que a pecuária: uma criação de gafanhotos, por exemplo, emite 10 vezes menos metano e 300 vezes menos óxido nitroso. Outra vantagem em relação a pecuária é a preservação das florestas, que não sofreriam tanta destruição para o avanço das pastagens.

Mas qual a finalidade dessa pesquisa?

Aqui no Brasil, um empresário dono de uma companhia que cria e comercializa insetos, Luiz Otávio Pôssas Gonçalves, ao pedir que seu negócio fosse reconhecido como um “estabelecimento produtor de insetos para consumo humano”, levou à discussão a legalização da entomofagia (insetos como fonte de alimento). Nada foi decidido, porém o  Ministério da Agricultura requisitou indicação bibliográfica ao empresário para que o assunto seja discutido, visto que ele pode representar oportunidade real de combater o aquecimento global.

Esta opção também está sendo pensada pela  FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação. Pesquisas desta organização mostram que cerca de 80% dos países possuem insetos em sua alimentação (a maioria localizada no continente americano).

E você? Toparia essa “novidade” no menu?

Fonte: Planeta Sustentável (Débora Spitzcovsky)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s